PRÊMIO VALTER DA ROSA BORGES NO ESPAÇO CIÊNCIA

 

Ciência Jovem premia projetos de oito escolas estaduais

 

Assessoria de Comunicação

 

A XIV Ciência Jovem, que este ano obteve uma participação de mais de 10 mil visitantes, reuniu trabalhos de 177 escolas pernambucanas. Oito unidades da rede estadual de ensino foram premiadas, entre elas, cinco conquistaram a primeira colocação nas categorias: Educação Especial, Júri Popular, Iniciação à Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico e Incentivo à Pesquisa. Os vencedores receberam material didático e viagens para participação em feiras nacionais e internacionais como a SBPC Jovem, Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec) e a Feira Nacional de Ciências e Engenharia (Febrace).
 


Foram premiadas as escolas: Joaquim Eugênio Silva; Eurico Pfisterer; Escola de Referência em Ensino Médio Maria Vieira Muliterno; Ministro Marcos Freire; Devaldo Borges; Escola de Referência Ginásio Pernambucano; Joaquim Távora; e Ministro Jarbas Passarinho.

 

Na categoria Educação Especial, a Escola Estadual Joaquim Eugênio Silva, de Ipubi, conquistou o primeiro lugar com o trabalho: Conhecendo a linguagem de libras. O Voto Popular elegeu como melhor projeto: Hidroponia como recurso interdisciplinar, da escola a Escola de Referência em Ensino Médio Porto Digital.
 


Na modalidade Incentivo à Pesquisa - Prêmio Adonis Carvalho - a rede estadual conseguiu a primeira e terceira colocação com as escolas Eurico Pfisterer e Ministro Jarbas Passarinho, com os respectivos trabalhos: Malacofaúna Bivalvia da Praia do Ramalhona e A utilização de leguminosas inoculadas com rizóbio e micorriza para revegetação das margens do Riacho do Besouro em Camaragibe-PE. 
 


A Escola Joaquim Távora, na Madalena, ficou em terceiro lugar com o trabalho: Na Escola Joaquim Távora a saúde está brotando da natureza, Projeto de Fitoterapia. Essa premiação foi obtida na categoria Divulgação Científica - Prêmio Geraldo Pereira. Na modalidade Iniciação à Pesquisa – Prêmio Sebastião Barreto Campelo – a Escola Estadual Ministro Marcos Freire conquistou o primeiro lugar com o trabalho: Escola Ministro Marcos Freire no Combate à desnutrição. 

 

Já na categoria Desenvolvimento Tecnológico - Prêmio Hélio Teixeira Coelho - as duas primeiras colocações foram conquistadas por escolas de rede estadual. O primeiro lugar foi para a Escola Devaldo Borges com: O uso de bioformicida no controle das formigas domésticas. O segundo foi para a Escola de Referência Ginásio Pernambucano, com o trabalho: Construindo uma luneta com material alternativo.
 


Na categoria Educação Científica - Prêmio Valter da Rosa Borges – a rede estadual conquistou o terceiro lugar com o trabalho: Ações interdisciplinares para o desenvolvimento sustentável, da Escola de Referência em Ensino Médio Maria Vieira Muliterno.

 

XIV Ciência Jovem 

 

Realizada entre os dias 29 e 31 de outubro, a feira contou com a exposição de 177 trabalhos que concorreram em cinco categorias. São elas: Iniciação à Pesquisa (educação infantil e ensino Fundamental de 1a a 4a série), Divulgação Científica (ensino Fundamental de 5a a 8a série), Desenvolvimento Tecnológico e Incentivo à Pesquisa (duas categorias para o ensino médio) e Júri Popular ( todos).

 

 Educação Científica
Prêmio Valter da Rosa Borges



 Primeiro lugar: Escola Conde Corrêa de Araújo
Título do trabalho: Minha Escola: Ontem e no Século XXI

Segundo lugar: 
Associação Educacional e Cultural Arco-Íris
Título do trabalho: Mastigando Bem Este Assunto! - Estratégias e Instrumentos Utilizados no Ensino de Conceitos do Sist. Disgestório

Terceiro lugar: 
Escola de Referência em Ensino Médio Maria Vieira Muliterno
Título do trabalho: Ações interdisciplinares para o desenvolvimento sustentáv
el