MARCANTE SUCESSO DO 1° SIMPÓSIO DE PARAPSICOLOGIA, MEDICINA E ESPIRITISMO

Folha Espírita. Dezembro. 1985.

 

Obteve grande sucesso o 1° Simpósio de Parapsicologia, Medici­na e Espiritismo, não só pela elevada frequência como pelo alto nível cultural dos expositores, debatedores e dos assuntos expostos e debatidos, que suscitaram elevado interesse do grande público que superlotou o salão de Convenções da Secretaria de Estados dos Negócios do Interior, gentilmente cedida para esse evento pelo Sr. Secretário Dr. Chopin Tavares de Lima. Entre as autoridades médicas que se fizeram presentes, destacamos o Dr. Oswaldo Gianotti Filho, M.D. Presidente da Associação Paulista de Medicina. Os expositores foram: Eng° Hernani G. Andrade, Dr. Walter Rosa Borges, Prof. Hermínio C. Miranda, Dra. Marlene S. Nobre, Eng° Ney Prieto Peres e Dr. Freitas Nobre. Entre os debatedores estiveram presentes o Prof. Denizard Souza (da Faculdade de Medicina de Santa Maria, RS), Dr. A. Sech (Curitiba), Dr. Pedro O. Mundim (Universidade Federal do Mato Grosso do Sul), Dr. Jaider Rodrigues de Paulo (Diretor Clínico do Hospital Espirita André Luiz, de Belo Horizonte), Dr. Ary Lex, Dr. Alberto Lyra, Dr. Péricles Nogueira, Dr. A. Rotberg, Dr. H.P. Vaiada. Dr. Rubens K. José. Dr. Roberto Broglio, Dr. Tedesco Marchese, Dra. M. Julia Peres, Ac. Paulo Negro Filho e outros.

A matéria deste Simpósio será publicada em próximo Boletim Médico Espírita.

OBJETIVOS DO EVENTO

O 1° Simpósio Brasileiro de Parapsicologia, Medicina e Espiritis­mo foi estruturado para reunir, numa sequência de temas que se inter-relacionam, as abordagens científica, filosófica, orgânica, psicológica e social da criatura humana, no seu contexto espirito-mente-corpo, na visão holística, ou espírito-períspirito-corpo, na visão kardecista.

O trabalho do Eng° Hernani Guimarães Andrade, presidente do Instituto Brasileiro de Pesquisas Psicobiofísicas, mostrou: As Três Faces da Parapsicologia: a Face Soviética, a Face Ocidental e a Face Espírita Brasileira, na investigação da paranormalidade, dentro de uma evolução dialética. A abordagem soviética, baseia-se unicamente nas propriedades da matéria física; a ocidental tende para conceitos físi­cos com tendências metafísicas; a espírita-brasileira amplia o conceito de matéria, admitindo sua extensão além dos aspectos tridimensórios postulando um componente espiri­tual de matéria quintessenciada, repo­sitório das experiências multidimensitório das experiências multidimen-programado. Por isso a Face Espírita Brasileira, além de reunir os aspectos cientifico e filosófico, integra-os numa visão comportamental ético-humanística que inevitavelmente leva a criatura a um posicionamento social de vida, no esforço de renovação interior pela vivência evangélica.

PARAPSICOLOGIA E ESPIRITISMO

Os estudos do Prof. Dr. Valter da Rosa Borges, promotor de Justiça, pernambucano, professor universitá­rio e presidente da Academia Per­nambucana de Ciências, foram apre­sentados nas palestras: «O Universo dos Fenômenos Paranormais e Me­diúnicos» e a «Demarcação das Áreas Paranormal e Mediúnica: Seus Aspectos nas Religiões e na Medici­na», mostram o estreito e intrincado relacionamento entre os fenômenos paranormais conceituados na moderna Parapsicologia, os mediúnicos e os metapsiquicos que já foram estudados, entre outros, por Allan Kardec, Charles Richet, Camille Flammarion, William Crookes, Ernesto Bozzano, Alexandre Aksakof, Oliver Lodge, Gabriel Delanne, Albert de Rochas, Johann Friedrich Zollner, no 'século passado e no começo deste. O Prof. Rosa Borges considera «mé­dium aquele que habitualmente apre­senta fenômenos paranormais», e assevera: «No entanto, há pessoas que são predispostas a passar por experiências paranormais, e outras que, esporadicamente, manifestam tais fenômenos».

 DOR, DESTINO, EVOLUÇÃO PROGRESSO MORAL

 Culminando naturalmente para as conclusões dos objetivos do evento, num importante momento de síntese, como mensagem a ser deixada a todos os participantes presentes, a Mesa Redonda com todos os palestrantes, condensa as colocações direcionadas no esclarecimento coerente e racional do porquê da «Dor, Destino, Evolução, Progresso Moral».

 ENCERRAMENTO

 Coube ao Dr. António Ferreira Filho, presidente da Associação Médico-Espirita de São Paulo a palestra de encerramento.

A pesquisa e o estudo dos fenômenos que nos farão conhecer a natureza intima de nós mesmos, só terão sentido maior se buscarmos a eles relacionar a problemática humana, encontrando os caminhos que nos levarão de retorno à «Casa do Pai», nas suas muitas moradas, na condição de «filhos pródigos», que depois de muito sofrer, valoriza o que Dele recebemos, colocando os seus talentos em benefício da comunidade planetária, multiplicando-os infinita­mente.

Embora o evento tenha tratado substancialmente da fenomenologia, que tanto impressiona os nossos sentidos, como vem sendo pesquisa­da na Parapsicologia dos dias atuais, extrapolou dessa área para fazer considerações de ordem psíquica, biológica, psicológica, terapêutica, social, política e ético-religiosa, es­truturadas na tese espírita que se fundamenta na existência do espírito, na sua sobrevivência, comunicabilidade, inter-relação com os vivos e o renascimento após a morte física.

A diretriz dada aos temas apresentados visou estabelecer um questionamento objetivo de vida, contribuindo de forma sólida para todos quantos buscam posicionar-se no mundo, de modo crescente, construtivo e operante, dentro de si mesmo e nos diversos campos de relacionamento: na família, no trabalho, na sociedade, para com a Pátria, com o Universo e para com Deus.